Terça-feira, 23 de Agosto de 2005

.::Metamorfoses::. (X)

         … Abraçaram-se! Fiquei estupefacto, perante o que via! Aquela troca de carinhos não era de simples amigos mas sim do género de namorados, estava patente uma grande cumplicidade no seu tocar e no seu beijar.


Desci do muro, tentando fazer com que não me vissem e fui para dentro de casa, logo depois o João, entra em casa:


         - Boa noite! – diz ele.


 


         Eu nem reagi, nunca tive nada contra os homossexuais mas, vendo bem, não estava preparado para ver dois homens a se beijar. É esquisito, como podem eles beijar alguém do mesmo sexo. ERGHHHH!!! Nem quero pensar!


         E sabia que o João escondia alguma coisa, o modo como ele olha é bem diferente, principalmente no modo como olho os homens. Já sei o que vou fazer para ver se descubro mais, vou fazer uma festa de verão hoje.


 


         - Bem pessoal, tive uma ideia e têm todos que alinhar!


         - Sim, diz! – Dizem eles.


         - Vamos ter, cá em casa, uma festa de verão. Assim com muita música, muita dança, a nossa loucura natural e um pouco de bebidas e sumos!


        


Como todos acharam boa ideia, começamos a organizar. Dividimo-nos por grupos os rapazes trataram de organizar o bar e as raparigas a parte da música.


Foi uma noite demais, como fiquei a tomar conta do bar pude tomar controlo de tudo o que se passava na festa. Fazia uns “shakes” com umas misturas do momento, shot’s e umas vodka’s, não me podia esquecer da Márcia, não pode beber por causa dos comprimidos eu próprio fiz os sumos para ela, até que se divertiu bastante e só lhe faz bem.


O João passou parte da noite sentado no bar, por vezes sentia-me incomodado, o olhar dele por vezes emanava desejo e não conseguia enfrentá-lo com um outro olhar. Bem começou a dar uma música que todos adoram e estão todos a dançar (menos eu que continuo no bar, tomo uma outra bebida, é melhor tomar cuidado já bebi que dá) e nem ligam a nada, o João entra para o bar e colocasse atrás de mim, toca-me nas costas e dá-me uma massagem, até que soube bem no entanto veio-me à cabeça o que vi lá fora e afastei-me um pouco.


 


- Dás-me uma bebida – diz-me ele.


- Sim, que queres?


- O que me queres dar? … quer dizer o que quiseres dar.


Tenho que admitir que realmente incomoda um pouco, pode parecer meio mal e que sou preconceituoso e eu não sou.


Preparo-lhe uma bebida bem fresca e doce, ele toma um pouco e gosta:


- Está bom… - Pisca-me o olho.


 


O pessoal estava cansado, e foram todos dormir, fiquei até mais tarde, bem mais tarde, fiquei a arrumar o que fizemos para no dia seguinte estar tudo pronto. Decido ir tomar um duche. Tiro a roupa e abro a água quente, um bom banho ia livrar-me deste cansaço e da cabeça meia zonza das bebidas que bebi.


Quando estou a tomar banho, alguém toca-me, que me apanha de sobressalto.


(…)

publicado por R.M. às 22:54
link do post | favorito
De geni a 24 de Agosto de 2005 às 23:10
oi. sou completamente de fora, talvêz sejamos apenas agua e azeite, mas não sei porquê......................................http://emfrenteaporta.blogspot.com ;)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds