Segunda-feira, 14 de Novembro de 2005

(Re)Escrever o Verbo Amar

sozinho.jpg


           


         Hoje, abro o livro da minha vida, infelizmente foi só hoje! Depois da ultima folha, que muito deixei em branco, escrevi, pouco mais do que meia página. Meia página que muito se tem para contar mas que incrivelmente me prende ao que anteriormente se passou. Debruço-me sobre o livro e é impossível conter as lágrimas, que caem sobre a última página apagando o que ali se passou.


         Não sinto nada, é incrível. Parece que tudo o que foi apagado, de nada tinha interesse, excepto as duas últimas linhas, que insisto em juntar ao espaço da folha anterior. Num espaço em que o verbo AMAR se escrevia, na sua mais bonita forma, no presente, sei que tudo o que está para trás já mudou, o tempo encarregasse de o escrever no tempo do Passado. Com muito esforço e persistência, vou apagar um a um desses verbos e vou torná-los parte do nosso dia-a-dia.


         Mas era tão bom que os verbos se pudessem conjugar simplesmente no singular. O meu querer tem que ser o teu querer, caso contrário fico sem poder escrever a história da minha vida, porque vivo um presente que não existe, se não estiveres, aqui a meu lado.


 


 


         [Cheguei a um limite, um limite de mim próprio, que nunca pensei atingir. Tenho-me mostrado com alguma coerência, sempre seguindo a linha da minha razão. Mas neste momento, e de um dia para o outro, com a certeza que perdi alguém que sentia algo ainda, mas que a minha teimosia não me deixou aperceber, perco a razão e a dor que está cá dentro, parece que sou facas que me passam a alma.


         Sinto que se não consigo, por mim próprio, mudar os verbos que constituem a NOSSA vida, não consigo escrever mais uma letra para ela.


         O meu Blog, faz parte da minha vida! E é chorando e com uma imensa dor que digo o que julgava estar distante, não um adeus mas um até já!


Prometo que farei com que esta partida, seja breve! E sempre que puder passo aqui, deixo novidades e visito o cantinho de vocês que tanto adoro.


         Tenho que estar bem, só preciso de um tempo!


         Até Breve, minha companhia!]

publicado por R.M. às 15:56
link do post | comentar | favorito
|
34 comentários:
De Debora a 16 de Novembro de 2005 às 20:33
"Amar e a sa veloz, que Deus deu á alma para que ela voe até ao ceu.." bjinhos


De Mary a 16 de Novembro de 2005 às 12:06
Quando um anjo abre as suas asas e contempla a vida como ela reamente é, o sol brilha mais forte e tudo faz sentido, tudo é cheio de radiância e perfeita beleza. Mas quando um anjo cai á terra, torna-se o mais comum dos humanos, com o mais belo dos sentimentos guardado em si, o Amor.
Aconteça que acontecer, belo anjo, nunca te eskeças da tua beleza e dos maravilhosos momentos, pois quando a vida passa por nós, é o ke nos resta... momentos em ke realmente fomos e vivemos felizes. Vive a tua vida e o teu amor, como se todos esses momentos fossem os ultimos e jamais a tormenta tomará conta de ti. Força e não desistas, como posso observar estamos bastantes contigo a apoiar-te. Um beijo grande


De Anjinho a 16 de Novembro de 2005 às 02:27
Obrigado Pozinhos, és brilhante!
Sabes o que se passou entre mim e essa pessoa foi extremamente forte e acabou sem uma razão lógica. Hoje acordei e pensei, não podes estar assim deprimido, se continuas assim dás em doidinho! Decidi então, que não vou desistir vou lutar, vou lutar muito por essa pessoa, porque só quando nos apercebemos que perdemos a pessoa é que entendemos que afinal GOSTAMOS. Eu vou esperar para que essa pessoa se sinta preparada para estar comigo e falar. Eu vou dar tudo outravez, vou abrir-lhe o meu coração mais do nunca, vou mostrar-lhe o que realmente sinto. Vou impolgar-me e estou, agora disposto a ceder coisas que há uns meses atrás não podia! Isto porque quero mesmo, eu quero com um querer me ultrapassa, estou a chorar porque é o meu querer a se revelar. Depois de tudo o que vou dar de mim, tenho duas opcções da parte da pessoa: ou tenta dar mais uma oportunidade, porque sinto que ainda gosta de mim ou diz-me na cara que não quer mesmo mais nada comigo e aí, eu sofro mas tudo de uma vez, e limito-me a viver o que a minha cruel vida me reservou! Mas pelo menos não posso dizer que não tentei, sei que a queda pode ser tão grande, estou ciente do risco que corro mas se não lhe mostrar que o que tenho cá dentro é PURO, é VERDADEIRO, é tudo o que se pode dar de bom, nunca terei a oportunidade por mim desejada!
Todas as pessoas têm direito a uma segunda oportunidade, eu quero-lhe dar a oportunidade é só esperar qe também me queira dar, porque o erro foi de ambos! Mas cresci com esta distância imposta. Eu estou pronto, carrego a minha arma no coração e estou para voltar a AMAR.

Agradeço a todos os comentários, mas a POZINHOS tem sido extraordinária!
Puseste-me a divagar mas gostei! Liberta-me um pouco da agonia que sinto!


De Pozinhos de Perlimpimpim a 16 de Novembro de 2005 às 00:07
Vim ver-te, anjinho, e já li a tua resposta ao meu comentário, quero deixar-te um beijinho de alento com uns pozinhos de perlimpimpim á mistura, e pensa que quando se fecha uma porta, abre-se outra, e que ás vezes a felicidade pode estar na mudança. Beijos


De Bite For Delight a 15 de Novembro de 2005 às 21:57
I'm back... so passei para deixei mtos beijinhos!


De GIZZO a 15 de Novembro de 2005 às 21:09
Bem, olha espero que voltes depressa porque vou ter saudades de ler os teus posts e assim...as tuas palavras, os teus textos, bem olha, a vida é assim, fico á espera, abraços e até algum dia!(olha la, inda temos msn:D)


De Maria Papoila a 15 de Novembro de 2005 às 20:05
Anjinho descansa um pouco, mas volta sim? Beijo


De fernando a 15 de Novembro de 2005 às 16:49
Ae cara,
Fique bem e apareça!
Um abraço.


De eugenia a 15 de Novembro de 2005 às 16:08
Às vezes até os anjos precisam de uma pausa. Mas nada me impede de pedir que seja breve, os seus textos fazem falta. Fique bem.Um abraço.


De Kita a 15 de Novembro de 2005 às 14:36
A vida é cheia de caminhos, de voltas... de pausas. Por vezes temos mesmo de parar para pormos a nossa alma no lugar e conseguirmos voltar inteiros... quanto ao (re)amar, o amor fará sempre parte da vida e acredito (sou a prova viva disso) que mesmo quando ele vai embora, um dia ele volta e poderás (re)amar... um beijinho carinhoso. Espero que consigas reanimar-te e continuar a escrever páginas da tua vida cheias de alegrias...


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds