Domingo, 31 de Outubro de 2004

O que me esperava naquela manhã...

 

cancer-2d.jpg


 


    Naquela manhã em que, estranhamente, o Sol estava escondido por detrás das nuvens descobri algo que me fez pensar em toda a minha vida, naquele momento passaram-me pela memória os bons e os maus momentos. As lágrimas caiam-me pela cara, quando a massajar o meu peito encontrei uns nódulos; fiquei ali a chorar a pensar no que seria dos meus filhos e do meu marido.


   Acabei por vestir-me e dirigir-me ao meu médico. Rapidamente tentou acalmar-me argumentando que podem ser apenas pequenas "mazelas" que não o que pensava. A custo, fui ao laboratório com o objectivo de realizar a mamografia:


- Entre é a sua vez - disse-me a enfermeira. Eu queria levantar-me mas parecia congelada, o medo tomava conta de mim! - Isto não vai custar nada - retorquio ela. E lá levantei-me eu, entrei por aquela por e mandaram-me despir a camisa, e enquanto aplicavam-me o creme tremia com pavor do resultado final.


Acabei o exame! Falta-me esperar até amanhã para o meu médico dar a sentença final.


Sai do laboratório, e caminhei deambulando pelas ruas, as pessoas ficavam especadas para mim, parecia que viam nos meus olhos a dor que sentia neste momento e que tinha algo que desconhecia.


Fui para casa, pois aproximava-se a hora da chegada do meu marido a casa. Preparei-lhe o jantar como em tempos anteriores. O João, chegou a casa e querido como sempre deu-me um beijo cheio de saudades e eu simplesmente fugi dele, tinha medo que descobri-se o que fui fazer hoje e fizesse perguntas. Que tens, estás esquesita? - disse o João. Ao que respondi: - Não tenho nada amor, tive um dia cansativo, amanhã estarei melhor!


Já deitada na cama com o João a meu lado, que dormia já a bom dormir, sentei-me à beira da cama, esperando que rapidamente chegasse às 8h. O tempo assim parecia estar estagnado, não avançava e o meu desespero era cada vez maior! Sentei-me ao pé da janela, olhando a Lua... e as horas passavam cada vez mais devagar! Decidi deitar-me ao lado do João, talvez aproveitar os últimos momentos da minha vida com ele.


Finalmente já é de manhã, num ápice tomei banho, vesti qualquer coisa  e fui ao meu médico. Diga-me o que tenho, por favor! - Disse eu. Ao que ele respondeu: - Tem calma, vou indicar-te uma colega minha que vai analisar melhor o teu caso. Eu não aguentava e quase que explodia: Diga-me por favor!!! o meu médico acabou por dizer: Esses nódulos tratam-se de...de....do que normalmente chamamos cancro da mama. Mas acalma-te a minha colega é optima nestes casos e vai ajudar-te.


Naquele momento parecia-me ter caído o mundo em cima, demorei uma semana a decidir-me se ia ao consultório da nova médica ou não! Quando lá cheguei a médica fez questão de colocar-me à vontade e apontou-me o caminho a seguir dizendo que tinha uma luz ao fundo do túnel: Tens hipóteses de ficar boa mas tens que ser operada de urgência, ficarás sem o teu peito!


Pensei eu: Ficar sem um peito!????? Tem tudo a haver com uma questão de estética e uma mulher precisa de tê-la!


A médica continuou a explicar-me todo o processo que iria passar e predispûs-me a tudo. Fiz a operação, a minha evolução não foi das piores mas tive que fazer químioterapia, dia após dia perdia o meu cabelo, já não tinha uma parte do meu peito, a única coisa que continuava era o João que apoiou-me em tudo, a minha família e alguns dos meus amigos que nunca me abandonaram. Acabei por rapar o meu cabelo, e a vergonha de sair à rua aumentou, as pessoas olhariam para mim de lado e apontariam-me sabendo aquilo que tinha.


A minha vida passou a ser vivida dentro de casa, saía algumas vezes para ir nas minhas visitas semanais à médica, à químioterapia e outros poucos locais. A químioterapia, desgastava-me imenso, provocava-me enjoos, vontade permanente de vomitar; acabava por ficar os meus dias deitada na cama.


A minha esperança renasceu, no dia em que a médica disse que estava a ficar melhor e que faltava-me apenas mais uma químioterapia, destas sessões que tenho feito. Era chegado o fim de tratamentos que faziam-me sentir mal.


Passei a frequentar mensalmente a médica, para consultas de rotina e os resultados eram deveras animadores, ela sugeriu-me fazer a reconstituição do meu peito. SIM, VOLTARIA A TÊ-LO E A SENTI-LO!!! Aceitei, é claro...


Eu e a minha médica, a Margarida! Tornamo-nos mais do que paciente e médica, foi ela que deu-me força nestes últimos 14 meses, cheios de dor, mágoa, angústia, tristeza e que só agora começava a ver os primeiros raios de sol, após aquela terrível manhã!


Acho que estou a chegar ao fim deste pesadelo, estou a voltar a ter uma vida normal e a Margarida já me colocou mais descançada: As tuas hipóteses de ter um recaída, é muito reduzida, parabéns conseguiste, sinto-me orgulhosa de ti.


Só tenho que agradecer que existam pessoas como a Margarida que fazem de tudo para que pessoas como eu, superem esta fase da vida!


Não se esqueça de fazer sempre o seu auto-teste da mama, prevenir não custa! O que custa mesmo é quando já é um pouco tarde para a prevenção, passar por um processo tão intenso de tratamentos. O cancro da Mama quando diagnósticado atempadamente tem cura! A cura está nas suas mãos, começe já hoje!


 


 


(Esta história não é verdadeira, mas retrata o drama de muitas mulheres em todo o mundo, em Portugal a cada dia que passa morre 4 mulheres com este problema mais uma vez relembro que se for diagnósticado cedo, o cancro da mama tem cura)

publicado por R.M. às 00:56
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De catia a 1 de Novembro de 2004 às 00:15
oi!
prevenao acima de tudo.
adorei teu post... o resto digo pessoalmente
jinhos


De notarikon a 31 de Outubro de 2004 às 16:36
Bravo pelo teu blog! Recomenda alimentação frutariana e nada de vacinação
htpp://naturopatia.blogs.sapo


De Jos.Manuel a 31 de Outubro de 2004 às 14:47
Oi gostei do blogs sim sr esta muito bonito uma tristeza mas no fim uma alegria ok comprimentos amigo e volta a escrever


De guida a 31 de Outubro de 2004 às 11:42
Manda as tuas duvidas que assim que puder respondo-te ok?
Bjs


De guida a 31 de Outubro de 2004 às 01:33
Oiiii, passei por aqui para te dar uma boa nova: TOu Gravida e a minha feliciade e tanta que tenho de contar a toda gente
Bjaoo


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds