Quarta-feira, 10 de Novembro de 2004

Positivo...

   Sim! Foi naquele dia em que cometi um dos maiores erros da minha vida (senão o maior deles).


Foi naquela noite, em que comecei a aproveitar a vida, pena ter descoberto que viver é bom, através do pior método. Eu não tive a culpa, pelo menos até certo ponto mas também não posso culpar ninguém, bastava um pouco de precaução. Se não existisse informação suficiente, mas há! Tento a todo o custo, procurar uma boa desculpa que me retire este peso na consciência mas a verdade é que por mais que procure nunca irei encontrá-la.


   Talvez naquela noite... se naquela noite eu não tivesse bebido um pouco de mais, mas eu excedi os meus limites, não sabia o que fazia e deixei-me envolver com uma pessoa que não sei quem é, nunca a tinha visto antes, no entanto se a visse hoje, novamente, saberia perfeitamente que é aquela pessoa que me fez ser o que sou hoje.


Parece impossível que existam pessoas que queiram que aconteça o mesmo, que já lhes aconteceu,  aos outros!!! Eu nunca faria uso de uma "arma" com um tal poder tão destrutível.


Naquela noite, lembro-me apenas de estar na discoteca com os meus amigos, tinha saído como era hábito, era o aniversário de um amigo meu. Com toda aquela folia, bebi e voltei a beber, fiquei completamente embriagado... (soubesse eu o que me esperava naquela noite)... Lembro-me de ter saído da discoteca com uma rapariga e de acordar pela manhã com uma grande dor de cabeça, estava num lugar estranho, devia ser a casa dela. O nosso contacto foi muito frio, queria sair dali.


Passaram-se, sensivelmente, 7 meses após aquele dia, voltamos mais uma noite a sair e cruzamo-nos com ela. O meu grande amigo conhecia-a e tinha acabado de saber que ela tinha o HIV, quis falar comigo à parte e aconselhou-me a fazer o teste do HIV, porque eu tinha dormido com ela. Nesse preciso instante, sai de onde estava e fui para casa, deitei-me mas não conseguia dormir, só queria saber se tinha tido a precaução que nunca me faltou... (claro que tive! Nunca falhou o uso do preservativo, porque é que não ia ter usado)... no entanto, este meu pensamento não me tranquilizava. Subitamente, é manhã e dirijo-me ao laboratório, faço as análise e tive que aguardar 3 semanas. Foram semanas de angústia, dor, sofrimento, tristeza.... O tempo demorou a passar e quando chegou ao dia, fui buscar as análises.


   Tinha uma carta selada na minha mão que continha a minha sentença. Não sabia o que fazer! Fui andando até à praia, estar lá, acalmar-me-ia. E foi lá, que comecei a abrir a carta, a pouco e pouco retirava o conteúdo mas hesitei, as minhas mãos tremiam muito, um suor frio percorria-me a cara, sentia-me incapaz de ler o que estava escrito. Tinha que saber o que seria da minha vida, abri a folha e entre muitos dados referentes a mim tinha a palavra: POSITIVO.


Sim, eu era seropositivo. Contactei o meu médico que rapidamente, colocou-me a realizar todos os tratamentos inerentes ao vírus do HIV, fiquei desgastado, modificado, melhor dizendo completamente modificado... estava a ver passar o resto dos meus dias agarrado a uma cama de hospital, já sem solução possível. Era tarde de mais para lamentar o que fiz e para remediar o que estava feito. Acabei por recuperar como que por milagre (não sei se existem, mas a verdade é que estou aqui).


Hoje estou dependente de dezenas de comprimidos diários, tomados a horas exactas, tenho que calcular com máxima precisão se não quero ter uma recaída. Além desta dependência, nunca mais voltei a ser o mesmo, a minha imagem está completamente mudada, trata-se de uma imagem desgastada!


Acima de tudo, aprendi a dar valor a cada segundo da minha vida, tenho uma luta constante por ter sempre mais uns segundos, segundos preciosos que para uns não valem nada e para mim significam VIDA.


Não se esqueçam que a prevenção está ao alcance de cada um! Não vale a pena passar por um processo tão moroso para aprender dar valor à vida, há métodos bem mais simples!

publicado por R.M. às 00:06
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Xandder a 17 de Novembro de 2004 às 20:03
Oi,migo...Estive ausente por um tempo pois meu portatil quebrou e não tive acesso a internet... Quero por este meio dizer-te para que continues a lutar,pois enquanto há vida há esperança! Lembra-te que poderás sempre ajudar com palavras as pessoas que se defrontam com a mesma situação que tu...Mas acima de tudo,lembra-te que há sempre pessoas,amigos e conhecidos com os quais poderás sempre contar!Eu estou sempre aqui e,nos possiveis te tentarei ajudar,ok? qualquer desabafo que queiras falar n exites em enviar-me uma mensagem ao telemóvel ou toque! Um abraço deste teu "amigo distante": Xandder


De Fredo Dias a 14 de Novembro de 2004 às 14:48
Muitas felicidades e longos anos para que possas continuar a ajudar quem precisa.

Fredo


De pedevento a 11 de Novembro de 2004 às 21:45
Foi dares a conhecer a tua história na primeira pessoa...talvez sirva de exemplo para quem a ler.


De Miss Devil a 10 de Novembro de 2004 às 15:41
oix!
a vida... so por vezes qd sabemos k podemos estar a xegar ao fim dos nossos dias é k nos apercebemos td o k a vida tem de tao importante para nos e nunca nos percebemos...
um minuto pode fazer com k nossa vida de uma volta de 360graus para positivo ou negativo, é preciso pensar no ontem, no agora e no amanha.
jinhos


De Jos.Manuel a 10 de Novembro de 2004 às 14:22
oi è uma historia delorosa mas acontece è sempre bom se prevenir
nessas coisas a nossa cabeça de vez enquando vareia os copos vira tudo mas gostei do testo e muito bom e tambem è um bom aviso para aqueles que andam
com a cabeça no ar gostei sim sr continua a escrever amigo esta fixe a tua escrita comprimentos deste amigo que te apoia muito ok força ctg


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds