Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2004

Estou farto...

Estou Farto....


...Farto de me sentir sozinho, estou sentado a uma janela e penso em tudo o que se tem passado comigo nestes meus 20 anos de vida. Após uma longa retrospecção chego à conclusão que nestes vinte anos não fiz nada para me prender aqui, não construí nenhuma base que, na altura de partir, me vá dar "agarrar" ás pessoas que me rodeiam e que nem fiz um esforço suficiente para saber se gostam de mim ou não!


Abro a janela, e espreito para a rua. A lua já vai alta e as estrelas brilham, lá no alto. Está frio, o meu corpo é percorrido por um arrepio que parece gelo a invadir o meu coração. Se ele congelasse seria bom, descanasaria de uma vida da qual estou farto de "viver". Que irónico como posso dizer que isto é viver!? Eu não tenho uma vida, limitei-me à imitação, limitei-me a viver a vida dos outros, limitei-me a não escrever a minha própria vida, limitei-me a fazer um mero papel de figurante na vida dos outros.


O frio continua a invadir o meu corpo, fecho a janela! E deito-me sobre a cama, continuo a pensar.


Neste tempo onde é que estavam as pessoas que mais precisei: a minha mãe, o meu pai, a minha irmã, os meus sobrinhos, os meus amigos... NUNCA estiveram presentes naqueles momentos em que eu estava em baixo e nunca os superei por não ter ajuda... Não, a culpa é  minha eu é que nunca estava onde eles estavam!


Não... ESTOU FARTO! Ao  longo de vinte anos não fiz nenhum esforço a culpa de estar farto é minha e não posso culpar mais ninguém. Eu nunca fiz um esforço suficiente para delinear a minha personalidade, sempre fui um cobarde que me escondia e nunca mostrei aquilo que era, às pessoas! Por isso, ninguém merece alguém como eu, não merecem aturar uma pessoa que nem uma vida delineada tem...


Porque é que existem tantos porquê e nenhuma certeza?


Porque é que em vez de eu tentar ganhar o tempo que perdi, ponho-me com lamentações?


Porque é que eu nunca mudo?


Porque é que tudo nesta vida leva-me ao mesmo caminho de sempre, à mesma solidão, à mesma dor, ao mesmo sofrimento, ao mesmo desfecho?


Vejo uma luz no fundo, essa luz pode ser o fim do túnel e o fiz da minha caminhada mas também pode ser o grande começo de que tanto espero...


Estou farto de esperar....

publicado por R.M. às 13:29
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De jos M a 12 de Dezembro de 2004 às 00:51
ok tudo bem estava a pensar em coisas maus mas sendo assim tudo bem força ctg continua vai em frente e muita saude para ti


De Miss Devil a 11 de Dezembro de 2004 às 22:05
a vida tem mts altos e baixos e se ao descermos ñ tivermos cuidado será mt dificil subir e ainda mais dificil se tivermos sos.
jinhos


De anjinho a 11 de Dezembro de 2004 às 01:03
Migo todos os meus textos são fictícios, o que significa que sou eu que os invento! Portanto não te preocupes com o sofrimento que é tudo uma "história"


De jos M a 10 de Dezembro de 2004 às 23:03
bolas calma ctg amigo, nada esta perdido vai em frente e luta pela tua vida ,não é preciso tanto sofrimento ,bolas nuncas digas que estas farto ès novo e tens tanta coisa pela a frente ,vai com calma ok và lá saude para ti


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds