Quarta-feira, 26 de Outubro de 2005

Noite...

Anjinho&Companhia.gif


         A cada novo amanhecer, desejo impacientemente que a noite chegue.


         Porque é à noite… é à noite que te posso ter. Só à noite posso ver esse teu sorriso brilhante que tanto me seduz, te posso tocar na tua suave pele morena, te posso sentir.


         É então na calada da noite, que em segredo, nos encontramos para viver o nosso amor proibido! Proibido por quem? Ninguém pode proibir duas pessoas de se amar! Por sermos diferentes? Revolto-me contra quem disse que duas pessoas que têm modos de viver diferentes não se podem amar e bramo aos quatro ventos, o quanto te amo.


         E assim farei enquanto este sangue me correr nas veias, enquanto te amar e tiver força para lutar!


         Mas enquanto esta batalha não é ganha, tenho que me contentar por te ter, simplesmente, à noite. Os nossos rostos escondidos na escuridão em que te vejo com as mãos, sei cada contorno do teu corpo e cada toque no meu, faz-me delirar e romper a calada da noite com suspiros de prazer.


         E é no fim da noite, no fim dos nossos escassos momentos, que me beijas e deixas o vento de levar.

</a>
publicado por R.M. às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (43) | favorito
|
Domingo, 23 de Outubro de 2005

Sonho

Anjinho.jpg


 


Sonho acordado, impaciente, pelo momento em que os possa ter em meus braços.


Este tempo de espera faz-me ficar cada vez mais próximo de dois seres, que revelam ser a minha vida. Dois seres, que num momento de loucura e paixão dão lugar ao fruto vindo do amor.


Senti-os a crescerem e a darem os primeiros pontapés, como se em mim estivessem, não podia perder cada um destes momentos únicos.


Hoje, deito-me sobre a cama e encosto-os a mim! Deixo sentirem a minha pele, o bater do meu coração, o beijar da minha alma… E ali adormecemos e entramos num Mundo só nosso, onde somos felizes, os três!


Amo-os, meus lindos!


publicado por R.M. às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2005

Anjo das Asas Negras

53865.jpg


Há coisas especiais que nos acontecem e nos marcam a vida, algo que nos faça que as asas nos cresçam mais um pouco, aperfeiçoando o voo.


         Há coisas que não têm explicação e acontecem, simplesmente, por acontecer. Como encontrar um Anjo. Ontem cruzei-me com um Anjo magnífico e desde o primeiro momento aquele seu olhar prendeu-me a atenção; não consegui desviá-la.


         Parei em sua frente, fechei os olhos e senti as nossas almas tocarem-se; entrelaçaram-se e não mais se queriam soltar.


         Hoje penso, afincadamente, se fui tocado na alma ou se, atirei-me em cima da tua, com medo de não encontrar mais nenhuma que em conjunto com a minha formasse a unidade; são raros estes momentos!


         Foram momentos intensos, em que foram trocados doces olhares, agradáveis palavras e ternas carícias, enquanto as nossas almas se entregavam, deliberadamente. Não os vou esquecer.


         Anjo de Asas Negras, onde andas? Vou-te voltar a encontrar?


 


abcdabcdabcdabcdabcdab


 


 


            Há um ano atrás tudo começou aqui, um despertar para uma nova vida, um despertar para exteriorizar o que cá dentro se passava. Um ano depois, agradeço a que me tenham encaminhado por aqui, para esta tela em branco, que dia após dia se compõe. Sinto-me melhor e quero melhorar!


         Obrigado por assim me mostrarem que estava no caminho certo e por possibilitarem um ano de vida ao meu Cantinho. Vocês são a minha Companhia!


Anjinho&Companhia_by_Maggie_Undressed_my_Soul

publicado por R.M. às 13:37
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Outubro de 2005

Não há fuga


         Não há fuga, sinto-me fechado entre quatro paredes nem janelas, só uma porta tão pequena que nem sei como por ali passei. Vejo uma luz debaixo da porta, é forte, aproximo-me e sinto um ar fresco, vindo de lá de fora.


         Ouço passos, será que me vêm buscar? Não, passaram sempre. Ouço muito burburinho lá fora, é inquietante.


         Decido então bater na porta e pedir socorro mas quando lá chego simplesmente perco as forças e quando tento gritar, não me saem palavras por aquela boca seca.


 


         Agarro numa folha de um bloco de apontamento e num lápis e decido escrever, é algo que me faz soltar e talvez me dê força para conquistar a minha liberdade, neste mundo. O pior é que não consigo, não consigo escrever! Já não me consigo expressar naqueles páginas mas não vou desistir, vou lutar até ao fim porque é a escrever que ganho asas e a força que preciso para bater asas, derrubar esta porta e sair voando deste frio mundo de quatro paredes…Não há (outra) fuga!!!

publicado por R.M. às 00:52
link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Outubro de 2005

Rosa Brava...


         Sempre pensei que nasci na forma de uma Rosa mas hoje sei que não, hoje entendo o porquê de ser diferente.


         A única coisa que me faz parecer ser uma ainda, é o facto ter espinhos. Espinhos que cresceram, um a um, após cada desilusão, após cada “amor” perdido, após cada sofrimento. Espinhos estes que insistiram em magoar algumas pessoas, muitas que gostavam de mim.


         Mas, só hoje…Só hoje percebi que os espinhos têm que ser tratados com algum cuidado, senão entram na pele e de um golpe profundo brota sangue em forma de dor. Na verdade, acho que nunca deveria ter tocado em alguém, acabaria sempre por o magoar, afastava-se de mim e em breve um novo espinho surgiria, para se crivar de novo, na próxima vez.


         Tarde ou não, apercebi-me disso e afastei-me.


E, em forma de arrependimento, insisto e persisto em tentar inverter o mal que fiz e trago os espinhos de novo para dentro de mim, espeto sem qualquer piedade, no sentido inverso ao que saíram. Esvaio-me em sangue, dor e sofrimento. Fico com feridas para todo o sempre mas que ainda continuam vivas, porque ao passar a mão sobre elas sinto-as a doer…


 


         Hoje sou uma Rosa…uma Rosa Brava, sem espinhos.

publicado por R.M. às 14:54
link do post | comentar | ver comentários (39) | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2005

...Secretamente na vida de um Anjo


         Escrevo!


Escrevo o que sinto, o que vejo, o que vivo, o que me vai na imaginação.


Escrever para mim é muito mais do que dar sentido a um conjunto de vírgulas, exclamações, interrogações ou simplesmente saber onde colocar umas reticências, é mais do saber colocar um ponto final.


É saber colocar o que sentimos, é tentar nos expressarmos, é, simplesmente, dar de mim nas palavras que uso.


 


         [Mas acima de tudo, se hoje continuo a tentar dar de mim através da escrita, os responsáveis são todos aqueles que me lêem e daqueles que me deixam averiguar o feedback que penso que tem sido positivo. A todos um muito obrigado.]


        


         Sei que fiz um alarido com mil comentários mas, para mim, são todos muito importantes. Fizeram-me crescer como pessoa que escreve e fizeram de um Anjinho, um Anjo – Homem, com asas para poder voar!

publicado por R.M. às 15:12
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005

Deixa-te ficar...


         Pedi-te tanto, hoje pergunto-me para quê tanto esforço?


         Pedi-te para que não me deixasses sozinho, sabias, perfeitamente, que a solidão me assustava. Partiste de um modo cruel e cobarde, deixaste o meu corpo ali deitado na cama, imune ao teu amor mas levaste contigo o que demais precioso tinha, a minha alma. Custou-me tanto tê-la para de um momento ao outro agarrares nela, como se tua fosse, e levares contigo.


         Deixaste-me em casa sozinho, levas-te quase tudo, esqueceste-te do vazio.


VOLTA!!!! Volta atrás e leva-o contigo mas devolve-me o que a mim me dá cor à vida e força para continuar a caminhar…

publicado por R.M. às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds