Quinta-feira, 31 de Março de 2005

Grito...

   Estou caído no chão...


   ...Tenho algo dentro de mim que não me deixa soltar uma única palavra!


É algo que me sufoca; impede-me de respirar!


Sinto a garganta seca, olho em frente e vejo uma garrafa de água. Tento rastejar até chegar à água mas faltam-me as forças, toco com a ponta dos dedos na garrafa mas não consigo agarrá-la! Ela parece querer fugir-me das mãos, num ápice a garrafa cai no chão e entorna todo o líquido precioso que continha dentro. Molho os dedos na água derramada e começo a molhar os lábios mas não chega para me molhar a garganta, não dá para libertar-me deste sufoco que me faz perder os sentidos.


   Se ao menos conseguisse fazer com que me ouvissem, se conseguisse pedir ajuda...


Mas não, sinto que estes são os meus últimos momentos de vida, tão diferentes daqueles que tinha idealizado, cheios de liberdade e amor junto daqueles que mais amo.


   Ouço tocarem à campainha, não consigo mecher-me ou até falar. Tocam novamente, aguardam uma resposta minha. De repente, ouço uma voz que me parece familiar:


   - Eu sei que estás aí! Abre-me a porta por favor, eu amo-te...


Ao ouvir estas palavras a força do amor, invadiu o meu corpo e de rompante solto um grito; um grito que continha anos de rancor e dor.


 


   A chave do nosso coração, apenas uma pessoa pode ter e apenas essa pessoa consegue abrir as portas para nos libertar.

publicado por R.M. às 23:20
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Março de 2005

Re-despertar...

IMG_0747.JPG


 


   Entre os sentimentos inconstantes de um jovem da minha idade, chegou à altura de mudar! Mudar de ares, de local, de tudo menos mudar a pessoa que sou!


   Hoje sinto-me bem! Como digo num dia amo no outro posso bem odiar! Não é assim tão brusco, mas neste ultimos meses já não amava sofria, fiz muito bem desprender-me de tanta dor, que trazia a tira colo!


   Tive uma proposta! Será que aceito ou não!?


É dífícil, fazer uma escolha quando não se quer perder nada. A proposta foi feita por uma pessoa que não tem medo de mostrar os seus sentimento: "Estás a acabar o curso, vais tornar-te independente. Podemos viver juntos!"; será que ouvi bem!? Viver juntos!? Bem, é cedo de mais para me voltar a envolver com alguém! Passaram-se longos meses desde a ultima vez mas não me apetece ficar com nenhuma marca neste momento! Além do mais implica muita coisa, deixar este minha linda ilha que tanto adoro, estou rodeado de mar, preciso dele!!! Deixar aqui os meus amigos, que tanto me ajudaram quando mais precisei e mais importante a minha mãe e os meus sobrinhos!


Por meio de tanta dúvida até chego a perder-me!


É muito complicado, se não aceitar nunca saberei o que se teria passado no outro lado do oceano. Por outro lado nunca saberei que se passararia, aqui na minha ilha! Eu sou só um e dois não posso ser!


Gostava muito de saber a vossa opinião, por uma nova experiência que fariam voçês, davam o passo em frente ou ficavam como estavam!?


Não me posso esquecer que aqui, na Madeira, passei muito bons momentos por outro lado tudo o que me fez passar pela minha situação anterior continua cá!


 


(Hoje o post de hoje foi meio chôcho, prometo colocar a minha imaginação a funcionar e escrever novos posts, novas aventuras, novos amores...)

publicado por R.M. às 00:28
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Sábado, 26 de Março de 2005

Medo de amar...

   Já passou algum tempo desde as minhas últimas decisões de vida, no entanto há algo que não me permite avançar na vida, algo que me impede; um aespécie de barreira.


Na verdade, trata-se de medo. Sim! Tenho medo de voltar a errar. Mas porque!?


 


Deixei de ter confiança nas pessoas que me rodeiam! Deixar de dispender tempo para estar com a minha família, com os meus amigos... deixei de ter tempo para mim. Tudo isto faz-me ficar longe de pensamentos que não quero que me ocorram, daí este isolamento! Bom!? Sei que não é mas com o tempo começo a voltar ao normal!


 


  Não tenho certezas nenhumas neste momento, a não ser uma; a certeza que neste momento o meu coração está demasiado pequeno e não cabe mais ninguém. Preciso de tempo, dedicação e de empenho para voltar a recompor-me. Neste momento definiria o meu interior como um trapo todo sujo e amarrotado, sabemos perfeitamente que o trapo depois de ir à maquina de valar e ir a passar, fica como novo. Neste momento falta-me encontrar alguém que me lave a alma e que a passe a ferro, esse será o meu próximo amor. Tenho a certeza que o encontrarei, só não sei quando!


 


   No fundo nem tudo o que passei foi assim tão mau, as pessoas precisam de mudar e sempre foi mais uma experiência!!! As saudades poderam permanecer nas minhas memórias, porque vivi intensos momentos de "prazer", estando com essa pessoa. Mas no coração, não!

publicado por R.M. às 21:12
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Março de 2005

Chega...

   Acabo de passar por uma terrível tempestade, pairavam pelos ares nuvens espessas e cinzentas, nunvens estas que me obstruiam a vista para o mundo, que não me deixavam ver que existe um mundo lá fora cheio de pessoas belas e que merecem os meus sentimentos.


   Cheguei à conclusão que chega, basta!!! Tive que colocar um travão neste amor, que mais parecia um tornado e estava a destruir a cada dia uma parte do meu coração.


   Tive sorte...Sim! Tive sorte. Parei antes que a destruição fosse fatal. Consegui parar antes que me tornasse em mais uma pessoa fria, sem sentimentos e imparcial aos factos da vida.


   Pouco a pouco sei que vou reconstituir o meu coração, seja sozinho ou com a ajuda de alguém. Trabalho solitário leva sempre mais tempo, e é triste no entanto quando acabamos sentimo-nos orgulhosos. O trabalho em parceria, tornasse mais simples visto que dividimos com outra pessoa o esforço, necessário; partilhamos.


 


   No final de tudo, tenha sofrido ou não, tudo isto faz-me ficar cada vez mais forte e preparado a não comenter os mesmos erros.


 

publicado por R.M. às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Sábado, 19 de Março de 2005

Até Nunca mais...

Tudo tem um começo, e tudo tem um fim! Parece uma ideia parva e muito básica mas nem tudo o que parece é!


Tudo começou no dia em que nos conhecemos... como recordo aquele dia. Ainda me lembro como fixei-te os olhos. Os teus olhos são castanhos, uma cor banal, mas são lindos. Quando estão abertos é como que se as portas da tua alma se abrissem e espelhassem aquilo que sentes! No momento em que os nossos olhares se cruzaram não existiu tempo para falas, os nossos olhares silenciosos tiveram a oportunidade de dizer tudo o que queriamos ouvir.


 


Tivemos todo o tempo do mundo a nossos pés mas...


Mas...


Mas eu não soube aproveitar...


Burro, Burro, Burro... Mil vezes burro e todas estas vezes não bastam!


Num acto típico de adolescente, deixei de ter todo o tempo necessário para despender numa relação mas não deixei de amar.


Foi a gota de água e na altura nem um passo para alterar as coisas se eu fiz, acomodei-me à situação que não queria.


Passaram-se cerca de dois anos, as nossas vidas nunca mais cruzaram. Dava tudo para que pudesse ler estas tristes e amarguradas palavras e que percebesse que ainda hoje mantenho acessa dentro de mim a chama que a cada dia me consome.


Não percebes!? Continuo ainda à tua espera! Posso ter conhecido muitas pessoas e enfrentado muitos problemas sem a tua ajuda. Mas decidi que queria, se possível passar muitos dias da minha vida dividindo a minha vida contigo...


Será que vou a tempo!? Isso ninguém sabe!!! Só mesmo tu mas tu lês as minhas palavras que só fazem sentido para quem ama.


Foste o meu grande amor mas agora não há volta a dar, a asneira está feita, portanto...


...Até nunca mais.

publicado por R.M. às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Março de 2005

Saudade, Saudade...

   Quantas vezes os nossos olhares se cruzaram, e neles quantas vezes dissemos que nos amavamos!?


Eu sempre temi esta nossa separação. Ai! Que saudades tenho de poder sentir a tua mão encostar na minha, sentir o doce sabor dos teus lábios carnudos, sentir o calor dos teus abraços que tanto me aqueciam numa tarde de inverno... mas tudo isto, não passa de uma mera e simples recordação.


Será que boa ou má!? Queria era voltar a estar a viver esses momentos. Porque é que os momentos contigo não se tornaram eternos...


Saudade...Saudade, quero tornar o ausente presente!


Saudade...Saudade, nostalgia que o destino provou!


Sabes, ainda hoje sei de cor cada lugar teu, cada parte do teu corpo, o teu doce perfume a rosas, o teu aroma natural, a tua simplicidade, a tua beleza interior! Será que te lembras de mim!? Será que fui apenas mais um!?


Eu quero saber que raio de vida é esta, que faz questão que as pessoas sofram ao serem afastadas das pessoas que amam!?


Foste tu que me ensinaste o verdadeiro significado da palavra amor e só contigo ela faz sentido...


Será que podemos voltar a voar juntos!?

publicado por R.M. às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Sonho

   Estou na sala de espera da clínica, aguardo que chamem pelo meu nome...


 - Maria dos Santos, é a sua vez!


   Vou eu, mais uma vez, à consulta com o meu ginecologista será que é desta vez que ele me dá a boa nova que estou transportando no ventre o filho que tanto anseio!?


 


 


Acabou a consulta e mais uma vez saiu de cabeça baixa. Não foi desta vez, ainda!


De volta a casa, passo por um infantário e estão as crianças no intervalo e brincam todas. Foi ao ver esta imagem que fui a um centro de acolhimento ver crianças abandonada. Ao entrar uma criança agarra a minha perna: - És tu que vais ser a minha mãe!? És muito bonita! Quero que sejas a minha mãe.


 


Por momento entrei em estado de choque, muito feliz por ter uma criança a querer que eu seja a sua mãe mas por outro lado uma grande angustia em pensar de como as pessoas podem ser tão cruéis e deixarem ali abandonadas o que melhor na vida lhes podia acontecer!


Nesse dia, não consegui entrar. Saí dali e fui para a praia, precisava de relaxar!


Passei a frequentar todos os dias o centro de acolhimento e convidaram-me para trabalhar lá!


Pouco mais tarde, eu e o Pedro fomos convidados a ser familia de acolhimento da Filipa e nós adoramo-a! É uma criança muito doce e até nos trata por pai e mãe! É um sonho tornado em realidade! Faz hoje 3 anos em que eu, o Pedro e a Filipa estamos juntos e nunca mais ninguém nos separará...


HA! É verdade continuei a fazer os tratamentos pedidos pelo meu médico e estou grávida de quase 9 meses, a Filipa terá um irmão com quem possa brincar...


Há sonhos na vida que parecem impossíveis, à primeira vista... São assintos que devem ser tratados com cuidado e com o tempo necessário.


 


Se é alguém que passa pelo mesmo, deve saber que não é o único casal com esse problema e que hoje existem tratamentos que dão-nos a oportunidade de transportar no ventre o nosso filho, concebê-lo e ama-lo. No entanto, não podemos esquecer que existem crianças abandonadas que em nada têm a culpa de terem pais que não merecem a felicidade de ter um filho.

publicado por R.M. às 22:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 13 de Março de 2005

Nasci para te fazer feliz...

   Estou aqui sentado, no meu quarto. Vendo uma foto nossa, dos tempos em que namoravamos... vendo que nessa altura, contrariamente a hoje, era feliz.


Eu queria mesmo saber o que é que falhou entre nós! Será que sou, simplesmente eu, o culpado!? O nosso amor parecia ser tão forte...


Gostava de te ter a meu lado, de novo, esta noite!


Quero saber se ainda me amas!? Podemos voltar atrás!!! É sempre tempo de recomeçar.


Desculpa-me se a culpa tiver sido minha, não quero voltar a falhar, só te quero fazer feliz, quero ter-te de novo a meu lado... é assim que eu quero!


 


Eu faço tudo, dou-te o meu mundo...


Eu mudo este meu modo de ser ciumento...


Só para voltar a ser teu namorado!


Simplesmente, chama pelo meu nome e eu estarei onde quiseres só para te demonstrar o quanto me preocupo e gosto de ti...


Nasci, para te fazer Feliz...


Não me imagino a viver sem o teu amor, só porque és a única pessoa no meu coração!


Posso estar a ser egoísta mas quero-te tanto, sei que se tiver uma outra oportunidade vou fazer-te feliz!

publicado por R.M. às 21:32
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Março de 2005

Amo-te, sobretudo, às vezes!!!

"Este inferno de Amar, como eu amo"... é este sentimento que me contagia, quando vejo-te todo o meu corpo treme!


É bom voltar a passar por ti e sentir o teu perfume!


Ah!!!! Por vezes pergunto-me o porquê de as pessoas deixarem as oportunidades que têm, escapar pelas mãos!?
Na altura em que podia estar contigo não pensei duas vezes em colocar-te um pouco de lado, mesmo quando mais precisavas!


Deitei pela janela fora a oportunidade de te ter ainda hoje a meu lado e de poder te dizer o quanto te amo!


Sei que tudo isto parece muito complicado mas penso que só tu e eu compreendemos o que está aqui escrito!


Tu que neste momento lês isto, tu que pertences a esta história.... Amo-te, sobretudo (Em momentos chamados) às vezes!!!

publicado por R.M. às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Março de 2005

Solidão...

Sinto-me perdido no meio desta multidão...


Sinto que todos rumam em um caminho diferente do meu e isso deixa-me, deveras triste. Será que todos lutam pelos mesmo ideiais!? Ou será que vão todos uns atrás dos outros, só porque está na moda ter determinado comportamento?


 


Devo estra a comportar-me como um velho! Com estas perguntas que não têm resposta! As pessoas seguem o caminho que acham que devem tomar, tal como eu sigo o caminho que penso que é o mais indicado para alcançar a felicidade!


Mas... será que é o melhor caminho!?


Isso ninguém sabe, temos que viver, experienciar... se for preciso cair e voltar a levantar... mas nunca podemos ficar no chão, não levantar os braços e lutar por aquilo que acreditamos.


Em diversas manifestações as pessoas juntaram-se e lutaram todas pelo mesmo princípio... mas eu estou aqui sozinho, e sozinho não posso mudar um mundo.


Sinto-me triste e sozinho porque não tenho o apoio dos que querem lutar, esses são cobardes, têm medo!


Sinto-me só... acompanhado pela solidão devastadora que toma conta de mim.

publicado por R.M. às 13:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds