Sábado, 29 de Janeiro de 2005

Amor não há como o primeiro...

   Já se passaram alguns anos desde o dia em que vi a pessoa pela qual me apaixonei como nunca antes tinha acontecido. Já tinha tido algumas "paixonetas" mas nada de relevante.


Foi num dia de inveno em que os passáros acolhiam-se no refugiu dos ninhos; adivinhava-se chuva. Entrei no Carro e deu-se ali o click que faltava à minha vida, tudo o que era cinzento começou a ganhar cor, brilho, luminosidade, chego  a pensar que até alguns raios de sol conseguiram ultrapassar da densidade das nuvens...


O meu coração apenas tentava seguir o impulso e agarrar a pessoa, dar-lhe um abraço, dizer que gostava muito dela mas achei que seria demasiado excessivo, certamente iria achar-me louco e nunca mais me quereria ver...


Por momentos abraçamo-nos, quando os nossos olhares se tocaram; beijamo-nos quando por instantes tinhamos olhares cruzados, amamo-nos à custa de um olhar tão doce e terno que me parecia enfeitiçar. E foi enfeitiçado que passei uma parte da minha vida, que foi muito significante para mim.


Se se estão a perguntar o que se passou eu digo-vos:


Namorados durante algum tempo mas depois começamo-nos a nos afastar porque o tempo foi nosso inimigo, fomos traídos pelo tempo! Ele encarregou-se de nos afastar e até o dia de hoje nunca mais encontrei a pessoa que fez pela primeira vez os meus verdadeiros sentimentos virem à luz da ribalta...


As luzes baixaram, o pano caíu e deram palmas, muitas mesmo! Mas nunca mais na minha vida ninguém assistiu a um amor como o que foi vivido por mim...

publicado por R.M. às 11:39
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2005

Afogar as mágoas

   Não sei como tudo começou!


Precisava da ajuda de alguém, do seu apoio e compreensão e quando dei por mim estava agarrado a uma garrafa de Whisky... as garrafas passaram a ser as minhas companheiras nos longos dias de solidão.


Eu não queria beber mas a cada dia que passava, lá estava eu no café da zona a tomar alguma coisa que me fizesse sentir bem! Beber fazia sentir-me bem, fazia-me esquecer momentâneamente dos meus problemas e faziam-me acrescer alguns novos problemas quando entrava em discusões. Poupo a pouco o meu círculo de amigos foi ficando cada vez mais pequeno e fechado, perdi os meus amigos um atrás do outro!


Já sem alguém em que me pudesse apoiar, andava pelas ruas a deambular... a minha vida deixou de fazer sentido, já não faço nada aqui!!!


Vou embora, vou tomar o melhor rumo da minha vida... está escuro e tenho medo, derepente sinto uma mão a tocar em mim:


- Não faça isso, vai arrepender-se!


Era uma pessoa qualquer, com um nome qualquer, eu não o conhecia mas estava ali pela mesma razão do que eu! Ia atirar-se... Ficamos horas ali um banco sentados a falar um com o outro, fez-nos bem! Hoje, acredito numa mão amiga que me impediu de cometer uma loucura que me destruiria a vida. Iniciei já o tratamento e sinto-me uma nova pessoa que não precisa de alcóol para desabafar e dizer aquilo que sinto.


 


O principal passo a dar é o desejo de cura, os próximos vêm por acréscimo!

publicado por R.M. às 23:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2005

Atado...

   Estou aqui sentado, vejo o mar. Ah! Que saudades tenho de estar ao pé do mar, já se passaram 6 anos desde o acidente que me colocou neste estado, preso a estas duas rodas que me limitam a estar no meu quarto. Eu antes gostava muito de passear, dar uma volta de carro, trabalhar, tanta coisa que eu podia fazer e que hoje não posso.


Hoje não passo de um impecilo à vida das pessoas, condiciono sempre a vida de quem está a viver comigo. Preciso de ajuda para ir à casa de banho, para tomar banho, para deitarem-me na cama e para me levantarem também, preciso de ajuda para vestir-me... esta mágoa que me consome, destroí o meu coração! Doí muito não poder assistir ao crescimento dos meus filhos, não podes jogar futebol com eles, não poder ir com eles onde eu quiser.


Daqui a pouco tenho que ir para a clínica de novo, vou fazer uma nova operação, será que vale a pena!? Valerá a pena ficar pior do que já estou!? Não, é impossível ficar pior!


...


Estou deitado na cama da clínica e levam-me para a sala de operações, pelo caminho encontro a minha mulher e os meus filhos.


- Amo-te muito pai! - Dizem eles.


- Eu também vos amo, o pai vai ficar bem. Cuidem da vossa mãe!


E lá fui eu, rumo a um destino incerto!


A operação acabou e agora resta aguardar pacientemente até que possa surtir efeito, e aguardar é o que tenho feito ao longo destes 6 longos e penosos anos.


Passaram 7 meses e começo a fazer fisioterapia e dois meses mais tarde dou o meu primeiro passo! É muito bom poder voltar a descobrir o Mundo, caminhar pelos meus próprios pés!


 


A todas as pessoas, que tenham um problema deste género, por favor não percam a esperança! E mesmo que o melhor não se proporcione, por favor não desespere as pessoas gostam de si como é!!!

publicado por R.M. às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2005

Parabéns aos pais...


   Bem! Esta linda menina é a Jéssica, (a minha sobrinha) é a filhota de dois amigos meus: o Hermenegildo (sim aquele do nome esquesito, já ta a aparecer muito no meu blog lol) e da Gisela.


   A Jéssica nasceu no dia 03-01-2005, às 6h30m com 3,450Kg!


É sem dúvida uma obra de arte, fruto de um amor que não há igual!


Só nos resta agora desejar ao Hermenegildo e à Gisela muito boa sorte para a sua nova vida a três...


Parabéns meninos!


Hermenegildo prepara-te para mudar fraldas! ;)

publicado por R.M. às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 2 de Janeiro de 2005

Sol e Lua

Hoje optei por copiar um texto e colocá-lo aqui, embora não seja de autoria própria, é muito lindo e gosto dele!


 


Quando o SOL e a LUA se encontraram pela primeira vez, se apaixonaram perdidamente e a partir daí começaram a viver um grande amor.


            Acontece que o mundo ainda não existia e no dia que Deus resolveu criá-lo, deu-lhes então o toque final ...o brilho !


Ficou decidido também que o SOL iluminaria o dia e que a LUA iluminaria a noite, sendo assim, seriam obrigados a viverem separados.


 


Abateu-se sobre eles uma grande tristeza quando tomaram conhecimento de que nunca mais se encontrariam.
A LUA foi ficando cada vez mais amargurada, mesmo com o brilho que Deus havia lhe dado, ela foi se tornando solitária.
O SOL por sua vez havia ganhado um título de nobreza "ASTRO REI", mas isso também não o fez feliz.
 


Deus então chamou-os e explicou-lhes:


“ Vocês não devem ficar tristes, ambos agora já possuem um brilho próprio. Você LUA, iluminará as noites frias e quentes, encantará os enamorados e será diversas vezes motivo de poesias. 


Quanto a você SOL , sustentará esse título porque será o mais
importante dos astros, iluminará a terra durante o dia, fornecerá calor para o ser humano e a sua simples presença fará as pessoas mais felizes.”


  


A LUA entristeceu-se muito com seu terrível destino e chorou dias a fio...já o SOL ao vê-la sofrer tanto, decidiu que não poderia deixar-se abater pois teria que dar-lhe forças e ajudá-la a aceitar o que havia sido decidido por Deus.
No entanto sua preocupação era tão grande que resolveu fazer um pedido a ELE:


 


“Senhor, ajude a LUA por favor, ela é mais frágil do que eu, não suportará a solidão...”
E Deus em sua imensa bondade criou então as estrelas para fazerem-lhe  companhia.


 


A LUA sempre que está muito triste recorre as estrelas que fazem de tudo
para consolá-la, mas quase sempre não conseguem.

Hoje eles vivem assim....separados, o SOL finge que é feliz, a LUA não
consegue esconder que é triste.



O SOL ainda esquenta de paixão pela LUA e ela ainda vive na escuridão da saudade.
 


Dizem que a ordem de Deus era que a LUA deveria ser sempre cheia e luminosa, mas ela não consegue isso.... porque ela é mulher, e uma mulher tem fases.


Quando feliz consegue ser cheia, mas quando infeliz é minguante e quando minguante nem sequer é possível ver o seu brilho.


 


LUA e SOL seguem seu destino, ele solitário mas forte, ela acompanhada das estrelas, mas fraca.


Humanos tentam a todo instante conquistá-la, como se isso fosse possível. Vez por outra alguns deles vão até ela e voltam sempre sozinhos, nenhum deles jamais conseguiu trazê-la até a terra, nenhum deles realmente conseguiu conquistá-la, por mais que achem que sim.

Acontece que Deus decidiu que nenhum amor nesse mundo seria de todo
impossível, nem mesmo o da LUA e o do SOL... e foi aí então que ele criou o eclipse.


Hoje SOL e LUA vivem da espera desse instante, desses raros momentos que lhes foram concedidos e que custam tanto a acontecer.

Quando olhares  para o céu a partir de agora e veres  que o SOL encobriu a LUA é porque ele deitou-se sobre ela e começaram a se amar e é ao acto desse amor que se deu o nome de eclipse.

Importante lembrar que o brilho do êxtase deles é tão grande que aconselha-se não olhar para o céu nesse momento, seus olhos podem cegar de ver tanto amor.


 


Bem, mas na terra também existe sol e lua... e portanto existe eclipse.... mas essa era a única parte da história que já sabias, não era?

publicado por R.M. às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 1 de Janeiro de 2005

Feliz Ano Novo

Olá! Boa tarde, este post de hoje será mais curto do que o habitual mas com uma grande razão (para variar)


 


É para desejar a todos os visitantes deste Blog:


 


Feliz Ano Novo 2005


Para este novo ano que o pior seja o melhor de 2004

publicado por R.M. às 15:33
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Para não perder o Blog

. Fim

. (Re)Escrever o Verbo Amar

. Deixo-te escolher...

. Olhar

. Xeque-Mate da vida...

. Noite...

. Sonho

. Anjo das Asas Negras

. Não há fuga

.arquivos

. Agosto 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds